FIDELIZZU, POTENCIALIZANDO NEGÓCIOS LOCAIS, TRANSFORMANDO VIDAS

Olá aqui é o Darley Anderson, fundador Fidelizzu, se você possui um negócio local talvez já tenha se perguntado:

  • “como atrair mais clientes”
  • “como fidelizar meus clientes”
  • “como divulgar meu negócio”

…se alguma dessas dúvidas também são do seu interesse, então você está no lugar certo!

Digo isso por que trabalho no comércio a mais de 10 anos e conheço bem a rotina dinâmica que temos de enfrentar dia após dia, para atrair e fidelizar nossos valiosos clientes.

Essa carência me motivou e me tornou um entusiasta, devorador de conteúdos nacionais e estrangeiros, afim de encontrar processos simples e práticos para a realidade dos negócios locais hoje em dia.

Este conhecimento me deu a base e todo sentido para o processo de fidelização eficaz, onde vou dividir com você neste blog através de alguns pilares fundamentais.

LEIA A SEGUIR COMO A FIDELIZZU PODE AJUDAR VOCÊ A ATRAIR NOVOS COMPRADORES E FIDELIZAR MAIS CLIENTES!

A missão da Fidelizzu é “Revolucionar a comunicação entre empresa e cliente, aumentando drasticamente o nível de satisfação dos clientes, criando um fluxo de vendas perfeito”.

Sou adepto da ideia de que um sistema de trabalho errado, corroê nosso tempo e suga nossas energias, de tal forma a prejudicar seriamente nossa saúde física e mental.

Por isso criei esse blog no intuito de mostrar pra você que é possível sim, melhorar drasticamente o nível de satisfação dos clientes e conseguir muito lucro e se destaque com isso.

Os dois propósitos principais do blog são:

  1. Ajudar você a desenvolver estratégias simples e práticas para atração, retenção e fidelização de clientes.
  2. Ensinar pequenos processos capazes de eliminar a concorrência, destacar seu negócio e aumentar as vendas. Tudo isso gerando valor para seus clientes.

POR QUE NEGÓCIOS LOCAIS?

Eu tenho uma relação muito profunda com negócios locais, principalmente com o comércio.

Minha família possui um negócio local especializado em artigos de ventilação, onde durante 11 anos eu desempenhei grande parte das funções comerciais relativas a vendas e marketing da empresa, como vendas no balcão, por telefone, por e-mail e até pelo WhatsApp, isso, além de buscar formas de atrair novos clientes como Google, Facebook, Revistas, Panfletagem, entre outros.

Em meados de 2007, conheci profissionalmente a informática e foi paixão a primeira vista, e mais ou menos em 2009 tive a felicidade de conhecer o Marketing por meio de alguns cursos feitos no Sebrae, e em 2010 iniciei a faculdade de Gestão Comercial.

De lá pra cá colecionei bons conhecimento através de cursos, livros e palestras, que me deram (e me dão) muito conhecimento para desenvolver as melhores soluções para a empresa.

Sou muito grato, pois, durante essa jornada pude aprender muito com a nossa empresa e principalmente com os amigos, também empresários de negócios locais, que conheci e convivi durante os últimos 11 anos.

A ESSÊNCIA FIDELIZZU

A muito tempo venho observando que a energia e o investimento na atração de novos clientes tem sido intensa tanto para a nossa empresa, quanto para muitos amigos comerciantes, ao passo que o investimento em trabalhar melhor a própria carteira de clientes tem sido zero (ou algo perto disso!).

Fiquei pasmo ao identificar esse mesmo problema em vários outros negócios.

Um outro fator importante é que muitos empresários não despertaram para mina de ouro que tem nas mãos, ouro esse, cobiçado pela sociedade ao seu redor que depende e precisa das soluções que os seus produtos e serviços entregam.

“Sua empresa transforma vidas através dos produtos e serviços que vende, e isso torna você, gestor, uma pessoa de extremo valor para sociedade a sua volta.”

Essas foram as principais carências no mercado que me motivaram a pensar em criar a Fidelizzu, por isso, a algum tempo me tornei um entusiasta, devorador de conteúdos, afim de filtrar o que realmente faz sentido para realidade dos negócios locais hoje em dia.

Depois de muito quebrar a cabeça buscando e absorvendo conteúdos nacionais e estrangeiros, descobri uma sequência lógica que dá sentido a todo processo de fidelização, no qual divido com você nesse blog através de seis pilares:

PRÉ-VENDA

Meu pai é apaixonado por plantas e certa vez ele me disse que o primeiro passo antes de plantar uma semente é cuidar para que a terra esteja boa. A mesma coisa serve para quem tem um comércio, antes de atrair clientes é importante cuidar de alguns processos como os vendedores, a mão de obra, os canais de atendimento, a disponibilidade e a entrega. Isso é exatamente o que iremos tratar neste pilar.

DIVULGAÇÃO

Um assunto muito explorado, porém ainda pouco dominado principalmente pelos comerciantes é a forma de divulgar, mas “Para Nossa Alegria!” (rs), vou compartilhar com você os principais pontos da Divulgação, como a oferta, os canais de divulgação, a concorrência, o público-alvo e o investimento necessário.

ATENDIMENTO

Não é somente ter gente para receber o cliente, mas sim cuidar para que a cultura da empresa estabeleça regras para recepcionar, orientar e resolver os problemas que seu cliente tem, iremos conversar mais sobre isso, neste pilar!

VENDA

Vou abrir minha caixa preta e juntos vamos estrinchar as melhores técnicas de vendas para obter grandes resultados no fechamento de pedidos, passando pelos principais canais de comunicação, como telefone, e-mail, chat, balcão e redes sociais.

PÓS-VENDA

Hora de surpreender, muita gente não sabe, mas as três coisas que aumentam drasticamente o nível de satisfação dos clientes são a Atenção, a Cortesia e a Preocupação com o problema do cliente. Fique atento, irei publicar conteúdos muito interessantes neste pilar

FIDELIZAÇÃO

Todos os outros pilares minimamente vão tratar de fidelização, pois fidelizar é um processo que começa antes, durante e depois da venda. Neste pilar vou ser mais direto ao ponto, irei compartilhar ações e sacadas práticas sobre como promover seu cliente a parceiro, fazendo com que sua empresa não dependa apenas de novos clientes.

PAI RICO, MÃE POBRE

Você já deve ter ouvido falar no livro “Pai Rico, Pai Pobre” do Robert Kyosaki. Nele o autor conta os ensinamentos que ele adquiriu com seu Pai biológico, um funcionário público muito inteligente, e com o Pai de seu melhor amigo, um empresário em grande ascensão.

A história não fala sobre pobre e riqueza, mas sim sobre a mentalidade mediana e aquela que se destaca.

Quando li este livro me identifiquei muito, pois de certa forma, eu acompanhei de perto esses dois perfis de mentalidade em minha trajetória.

PAI RICO…

Eu cresci em um ciclo familiar sem muitos recursos financeiros na periferia da grande São Paulo, porém, sempre tivemos uma boa educação, carinho e muito amor. Digo “tivemos” por que somos três irmãos.

Minha Mãe e meu Pai, batalhadores, me ensinaram o que de fato é viver e me passaram algumas lições das quais destaco três, que considero muito importantes em minha vida:

  • Honestidade: Nunca faça com os outros o que você não quer que façam com você, isso lhe mostrará a direção mais certa a seguir.
  • Respeito: Respeite não apenas para ser respeitado, mas também para fortalecer a sua essência.
  • Valor ao Trabalho: Trabalhe duro e de o seu melhor, pois na vida a gente colhe o que a gente planta.

Meu Pai muito guerreiro era um funcionário dedicado, porém para dar conta da casa, e três filhos, ele se viu em uma situação que lhe exigiu ir além, por isso tomou a difícil decisão de tentar montar um negócio próprio.

Então, em agosto 2001 abriu uma pequena loja de artigos de ventilação, a idéia veio da experiência de cinco anos, trazida do seu ultimo emprego.

Com muito suor, superando dificuldades desafiadoras e uma dedicação insana, hoje graças principalmente a determinação do meu Pai, nosso negócio possui reconhecimento nacional em nosso seguimento.

 

MÃE POBRE…

Minha Mãe durante todo período de transição da empresa, decidiu participar com seu importante apoio moral (o que foi fundamental) e se dedicando a família (o que a torna ainda mais especial), foi onde ela descobriu um dom incontestável como artesã.

Com incentivo do meu Pai, minha Mãe decidiu abrir uma loja de presentes, onde ela foi testada e exposta à verdadeira rotina de um negócio local.

E, apesar do seu talento e criatividade invejável para produzir peças únicas e atraentes, minha Mãe nunca soube lidar muito bem com finanças e com a rotina comercial, dificuldades como, negociar com fornecedor, precificar seus produtos, criar uma campanha para atrair clientes ou otimizar o estoque para o que realmente vende, eram um tanto quanto complicado para ela.

Por isso, inevitavelmente após dois anos de atividade ela teve que abandonar seu sonho. Hoje em dia ela ainda produz muitas peças lindas, porém reserva todo seu potencial para a casa.

COMO CHEGUEI ATÉ AQUI

Em 2013 depois de uma discussão boba com meu Pai, de cabeça quente, decidi sair da loja.

Então decidi trabalhar por conta, vendendo sites, páginas de facebook para empresas e outros serviços em mídias sociais, apesar da tristeza por não ter o apoio da família, fui a luta, tinha um bom conhecimento, estava confiante e achava que tinha a experiência necessária… resultado?

…quebrei em menos de 8 meses!

Pois tinha muito conhecimento, mas pouquíssimos clientes, quase nenhum recurso financeiro e literalmente nenhum planejamento para engrenar e conduzir meu negócio para o próximo nível.

Com uma decepção profunda no peito e com uma dívida estrondosa no banco, me vi perdido, mas sabia que não podia ficar parado.

Neste momento me vi, na mesma situação em que minha Mãe passou, e então me dei conta de que havia dois caminhos a seguir:

  1. Arrumar um emprego e aceitar a situação.
  2. Dar a volta por cima e descobrir por que eu fracassei.

Lembro-me que nesse período passei pela frustração de ser interrogado em festas e encontros casuais pelos meus amigos e familiares por conta do meu insucesso.

Não preciso dizer que era terrível, quando isso acontecia. Um passado, no qual ainda estou fazendo as pazes.

Continua…